A 1ª Vara Empresarial de Belo Horizonte decretou a falência da MMX Sudeste Mineração, empresa do empresário Eike Batista. A Justiça alega que a companhia não cumpriu as obrigações do seu processo de recuperação judicial, que teve início em 2014. “Por diversas vezes nos autos os credores e o Administrador Judicial noticiaram o não cumprimento das obrigações impostas no PRJ e seu aditivo o que, por si só, já é suficiente para embasar o decreto de falência”, diz a sentença assinada pela juíza Cláudia Batista.

A magistrada alegou ainda que “um novo prazo para a empresa se manifestar apenas agravaria o prejuízo já causado aos credores que há anos tentam receber os créditos que lhe são devidos”. Em nota, a MMX disse que “pretende apresentar recurso ao Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais contra a Decisão, principalmente tendo em vista que a decisão acolheu pedido do Administrador Judicial sem prévia manifestação da MMX, em prejuízo ao exercício do contraditório”.

A companhia declarou também que se confirmada a falência MMX Sudeste, será necessária a reformulação do novo Plano de Recuperação Judicial da MMX, que está em elaboração e deve ser apresentado aos seus credores. Com a decisão judicial, a mina de Bom Sucesso, em Minas Gerais, principal ativo da companhia, deixaria de ser viável.

Fonte: https://petronoticias.com.br/justica-decreta-a-falencia-da-mineradora-mmx-sudeste-de-eike-batista/