p-63

O segmento brasileiro de manutenção de plataformas offshore começa esta quarta-feira (5) com bastante expectativa. A Petrobrás vai reiniciar hoje uma grande licitação que visa contratar serviços de manutenção e reparação em diversas plataformas marítimas da Bacia de Campos. A concorrência seria concluída no final do ano passado, mas a estatal teve de fazer adequações na documentação da licitação e o processo foi republicado. Ao todo, serão quatro lotes, com cada um deles tendo um orçamento referencial na casa dos R$ 800 milhões (exceto o lote 2, que está avaliado em R$ 234 milhões). Será declarada vencedora a companhia que apresentar o maior desconto no valor proposto pela petroleira. A abrangência da disputa será nacional, trazendo oportunidades para companhias brasileiras nesse momento desafiador da economia do país. Os contratos também geram muita expectativa para profissionais offshore, com a abertura de possíveis novas vagas. Apenas para se ter ideia, um dos lotes mobilizará por volta de 1.000 profissionais.

O lote 1 está dividido em dois contratos. O primeiro deles prevê o atendimento às plataformas P-18, P-19, P-20, P-35, P-43, P-47 e P-48 (campos de Marlim, Barracuda e Papa-Terra). Já o segundo contrato será direcionado às unidades P-61 e P-63 (Papa-Terra). O orçamento referencial desse lote é o maior de todos na licitação – R$ 869,2 milhões.

p56

No lote 2, o menor de todos da disputa, as atividades de manutenção e reparo serão realizadas nas unidades P-09, P-26, P-32, P-33 e P-37, com orçamento referencial de R$ 234,4 milhões. Aqui vale destacar que algumas dessas plataformas estão com planos de descomissionamento em análise ou aprovados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Mesmo assim, como é de conhecimento do mercado, a Petrobrás precisa manter a integridade dessas unidades, por isso elas fazem parte do escopo dessa licitação. Segundo apuração do Petronotícias com fontes de mercado, algumas empresas enxergam que esse lote 2 não esteja tão atrativo, justamente por contemplar apenas atividades cruciais, sem nenhuma grande intervenção ou revitalização nas unidades.

No lote 3, o contrato abrange as plataformas P-38, P-40, P-51, P-53 e P-56 (Marlim), com orçamento referencial de R$ 835,3 milhões. Por fim, o lote 4 será dedicado às plataformas que estejam em campanhas com Unidade de Manutenção e Segurança (UMS) e foi orçado pela Petrobrás em R$ 824,2 milhões. Os contratos dos quatro lotes terão prazo de execução de 3 anos.

petrobras

Ainda de acordo com fontes de mercado, a área de construção e montagem offshore passou os últimos três anos sem nenhuma oportunidade desse porte. Por isso, existe uma grande expectativa em torno dessa licitação, que envolve atividades como pintura, parada de produção, planejamento, serviços de estrutura, chaparia e grades de piso, serviços em equipamentos, entre muitas outras. A abertura de envelopes com as propostas das licitantes está marcada para o próximo dia 26 de maio. O edital e a documentação completa da licitação (7003444610) estão disponíveis no site da Petronect.

Conforme noticiamos, a semana tem sido de muitas novidades em termos de novas licitações da Petrobrás. A empresa lançou na segunda a concorrência para contratação da nona plataforma de Búzios, a P-80. Além disso, a companhia também apresentou ao mercado o edital para contratação do EPCI da parte submarina da P-78, que também será instalada em Búzios.

Fonte: https://petronoticias.com.br/petrobras-reinicia-hoje-licitacao-para-manutencao-e-reparos-em-plataformas-da-bacia-de-campos/