cade

Sinal verde. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a venda da participação da Total em blocos da Foz do Amazonas para a Petrobrás. Para lembrar, em setembro do ano passado, a petroleira francesa desistiu do negócio após sucessivas tentativas frustradas de conseguir o licenciamento ambiental do Ibama para perfuração de poços nas áreas.

Agora, a Petrobrás ficará com a operação e 70% de participação nos blocos FZA-M-57, FZA-M-86, FZA-M-88, FZA-M-125 e FZA-M-127. A fatia restante de 30% está nas mãos da parceira BP. Caberá agora à estatal brasileira conseguir o licenciamento ambiental para o projeto, que foi negado repetidas vezes para a Total.

Existe a expectativa que a área contenha gigantescas reservas de petróleo, classificada pela própria Petrobrás como uma “fronteira exploratória de alto potencial na margem equatorial brasileira”. Mas grupo ambientalistas afirmam que a exploração da região colocaria em risco um raro recife de corais nas proximidades.

Fonte: https://petronoticias.com.br/cade-aprovou-venda-de-fatia-da-total-para-a-petrobras-em-blocos-da-foz-do-amazonas/