A justificativa para o aumento é a variação do preço do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, informou a companhia.

combustível

Litro da gasolina terá primeiro reajuste do ano a partir desta terça (Busakorn Pongparnit/Getty Images)

O preço da gasolina vendida pela Petrobras às distribuidoras vai aumentar, em média, R$ 0,15 a partir desta terça-feira, 19. Com o reajuste de 7,6%, anunciado nesta segunda-feira, 18, pela companhia, o preço médio de venda passará a ser de R$ 1,98 por litro. Até esta segunda, o litro do combustível custava R$ 1,84 nas refinarias.

O reajuste é o primeiro desde 29 de dezembro, quando a Petrobras anunciou uma alta de 5%. A justificativa para o aumento é a variação do preço do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio. Em nota, a empresa informou que, em 2020, o preço médio da gasolina vendida pela Petrobras atingiu mínimo de R$ 0,91 por litro.

A Petrobras também destacou que o Brasil é o 52º país com a gasolina mais barata ao consumidor, dentre 165 países pesquisados, segundo dados do Global Petrol Prices, de 11 de janeiro. O preço praticado no Brasil está 21,6% abaixo da média de US$ 1,05 por litro, ressaltou a Petrobras.

O aumento nas refinarias é diferente do que será repassado ao consumidor. Até a gasolina chegar à bomba, são acrescentados valores relativos a tributos federais e estaduais e custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustível pelas distribuidoras, “além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, destaca a nota.

A alta dos valores já é sentida no bolso. O valor médio da gasolina para o consumidor, na primeira semana de 2021, era de R$ 4,62, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Na última semana de 2020, o combustível era vendido nos postos a R$ 4,58, em média.

Fonte: https://exame.com/economia/petrobras-anuncia-reajuste-de-76-no-preco-da-gasolina-a-partir-desta-terca/

Por Alessandra Azevedo, de Brasília.