INCENDIO

Um susto a bordo da plataforma P-65. Durante as operações da embarcação, uma pequena quantidade de óleo foi parar no queimador de gás da planta, gerando um grande volume de fumaça saindo da plataforma e também do mar. Apesar das grandes nuvens escuras, a Trident Energy, operadora da unidade, disse que não houve feridos e que a P-65 está em condição segura, sem qualquer dano. 

Há cerca de um mês atrás, a ANP já havia interditado a P-65 e também as unidades P-08, Pampo 1 e Enchova 1, todas operadas pela Trident Energy, em águas rasas da Bacia de Campos. As plataformas, segundo disse a ANP à época, estavam com  não-conformidades oriundas de fiscalizações anteriores referentes aos assuntos abordados na temática SDV, Dilúvio e Drenagem.

Para lembrar, a venda dos polos de Pampo e Enchova, que pertenciam à Petrobrás, foi concluída em julho do ano passado. A Trident assumiu dez campos que faziam parte dos polos e pagou US$ 418,6 milhões no ato da conclusão da transação. A operação previa ainda um pagamento contingente de um valor adicional de US$ 650 milhões, incluindo ainda outros US$ 200 milhões.

Procurada pela reportagem do Petronotícias, a Trident emitiu a seguinte nota:

A Trident Energy do brasil informa que por volta das 10:16h do dia 17 de janeiro de 2021 ocorreu um incidente na Unidade de P-65, localizada na Bacia de Campos. Durante as operações da unidade, houve um carreamento de pequena quantidade de óleo para a linha do queimador de gás. A queima desse óleo no queimador de gás gerou uma fumaça escura que pode ser vista na plataforma e no mar. As atividades foram imediatamente interrompidas e o incidente controlado. Não houve feridos e a plataforma encontra-se em condição segura, sem quaisquer danos. Os órgãos responsáveis foram devidamente comunicados do incidente”.

Fonte: https://petronoticias.com.br/oleo-no-queimador-de-gas-da-p-65-causa-grande-nuvem-de-fumaca-na-plataforma-na-bacia-de-campos/