Rede de saúde de Manaus enfrenta uma escassez de oxigênio em razão da elevada demanda decorrente de uma severa segunda onda da covid-19

Trabalhador chega com cilindro de oxigênio ao hospital Getúlio Vargas, em meio a surto de doença coronavírus (COVID-19) em Manaus, Brasil 14 de janeiro de 2021. REUTERS / Bruno Kelly

Trabalhador chega com cilindro de oxigênio ao hospital Getúlio Vargas, em meio a surto de doença coronavírus (COVID-19) em Manaus, Brasil 14 de janeiro de 2021.  (Bruno Kelly/Reuters)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na noite desta sexta-feira, em uma rede social, que a Secretaria-Executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu reduzir para zero o imposto de importação de tanques de oxigênio, em meio à crise da falta de fornecimento para o enfrentamento à Covid-19 em Manaus.

“A Camex se reuniu em caráter emergencial e reduziu para zero o imposto de importação de diversos itens como: respiradores automáticos, monitores de sinais vitais, sensores e tanques de O2″, disse Bolsonaro, acrescentando que a medida entra em vigor no sábado.

Fonte: https://exame.com/economia/governo-zera-imposto-de-importacao-de-tanques-de-oxigenio-em-meio-a-crise-em-manaus/

Por Reuters Publicado em: 15/01/2021