Wong Loon

No Perspectivas 2021 desta quinta-feira (17), estamos trazendo as opiniões de um profissional muito respeitado no mercado do gás e do petróleo: Wong Loon (foto), Presidente da NTS (Nova Transportadora do Sudeste), uma empresa que transporta gás natural através  de um sistema de gasodutos, conectando a região mais industrializada do Brasil. Os gasodutos da NTS ligam os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, responsáveis por aproximadamente 50% do consumo de gás no Brasil, ao gasoduto Brasil-Bolívia, aos terminais de GNL e às plantas de processamento de gás. A companhia opera autorizações de longo prazo com 100% da capacidade contratada pela modalidade ship or payPara lembrar, em abril de 2017 a Petrobrás finalizou a operação de venda de 90% das ações da companhia na NTS para o Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações (FIP), gerido pela Brookfield Brasil.

edeede

O engenheiro Wong loon, com uma longa experiência no segmento de dutos, já tendo passado anos pela Petrobrás e na direção da Transpetro, lidera a companhia com  um grande desafio pela frente até que  ela esteja inteiramente consolidada. A NTS tem apenas três anos e mais de 2.000 quilômetros de malha de dutos, com capacidade para transportar 160 milhões m³ de gás por dia. Por isso,  ele diz que “ estamos treinando as equipes que irão operar os gasodutos” e “seguimos investindo na manutenção dos  dutos.” Essa, talvez, seja a grande pedra no sapato da empresa, que comprou uma longa malha de dutos, mas nos quesitos segurança contra furtos e manutenção  das linhas, será preciso uma atenção especial, já  que a Transpetro vinha deixando meio de lado esses temas, porque a privatização da companhia estava desenhada para acontecer, como realmente aconteceu.  Essa atenção, no entanto, não se limitará apenas  aos dutos enterrados, mas também nos gasodutos  e oleodutos que cruzam dois túneis.  Uma linha de gás no Rio, no Gasduc III, e outro sob a Serra do Mar, o Gastau, em São Paulo, onde há um gasoduto e dois oleodutos.  Os dois túneis e as linhas estão sem inspeção há dez anos. Vamos saber, então, as opiniões desse respeitadíssimo executivo:

TÚNEL DO GASDUC III COM UMA LINHA DE GÁS

1- Como o senhor e a sua empresa enfrentaram os desafios de 2020 com a pandemia apanhando a economia em pleno voo de subida?

– Desde o início da pandemia de Covid-19, a NTS tem trabalhado para atender três frentes: preservar a saúde e segurança dos nossos funcionários e seus familiares, garantir a continuidade operacional e preservar a receita da empresa. E essas três frentes continuarão sendo as prioridades da NTS em 2021. Temos uma boa expectativa para o próximo ano, com o avanço do projeto de lei do novo mercado de gás (PL 4476/20). Confiamos que a Câmara dos Deputados reverta as alterações que foram incluídas pelo Senado Federal,

TUNEL DO GASDUC COM DOIS OLEODUTOS E UMA LINHA DE GÁS

TÚNEL GASTAU COM DOIS OLEODUTOS E UMA LINHA DE GÁS

que descaracterizam o espírito de um projeto amplamente discutido por todos os segmentos do mercado e da sociedade.

2- Quais são as perspectivas do senhor e de sua empresa para 2021?

– O texto original, aprovado na Câmara em setembro de 2020, garante a efetiva abertura do mercado ao facilitar a entrada de novos agentes e criar condições para o aproveitamento e a monetização do gás do pré-sal. Essas duas ações, somadas àquelas para a desverticalização da indústria, da produção até a distribuição, são suficientes para gerar liquidez e estimular a criação de um mercado competitivo e transparente, cujos benefícios serão percebidos em toda a cadeia – desde as indústrias e empresas de geração de energia até os consumidores finais. Será um passo

importante para o segmento de gás natural e para o país como um todo.

EQUIPE COMBATENDO OS FURTOS EM OLEODUTOS

EQUIPE COMBATENDO OS FURTOS EM OLEODUTOS

As Transportadoras estão adotando todas as ações necessárias para criar um mercado competitivo, onde as novas ofertas e a demanda de gás vão poder realizar suas transações de forma segura e isonômica. No caso da NTS, estamos adequando nossos sistemas e modelos contratuais para a realização de pelo menos uma Chamada Pública de Capacidade Firme no segundo semestre de 2021.

3 – Se o senhor fosse consultado, quais  as sugestões e recomendações faria para o governo neste ano que esta prestes a começar?

qaqaaqaa

– Estamos ainda investindo recursos e esforços para primarizar as atividades de operação e manutenção dos dutos, realizada até então pela Transpetro. Estamos há três anos nos preparando para isso, com maiores esforços sendo empreendidos desde 2019. Já estamos com nosso centro de controle operacional pronto em termos de infraestrutura e pessoal. Contratamos e estamos treinando as equipes que irão operar os gasodutos e temos um cronograma de atividades a serem cumpridas nos próximos meses para viabilizar essa transferência de atribuições. E seguimos investindo na manutenção dos  dutos, na preparação da empresa para receber novos clientes e atentos a potenciais investimentos adicionais para a expansão da malha.