aqaqaq

A SCGÁS, de Santa Catarina,  lançou uma nova chamada pública para aquisição de volumes adicionais de gás natural. A restrição da capacidade de transporte do Gasbol inviabilizou a celebração de contrato acima de 2 milhões m³/dia de gás natural com a Petrobrás no início do ano, mas o volume distribuído atualmente no Estado tem ultrapassado a média de 2,1 milhões m³ por dia. Por isso foi criado um grupo de trabalho interno pela empresa com o objetivo de encontrar soluções no curto, médio e longo prazo.

Além disso, a SCGÁS tem mantido contatos constantes com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a Petrobrás e a Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) sobre esta questão. A Petrobrás está conseguindo fornecer temporariamente os volumes excedentes, pois possui outros contratos de transporte que vem apresentando sobra de capacidade nos últimos meses, mas estes volumes não são garantidos pelo supridor. Já a TBG sinalizou a possibilidade de investimentos para ampliar a capacidade do Gasbol, mas a projeção é de que essas obras sejam concluídas somente após 2024.

Diante desse cenário, a empresa fez  o lançamento desta nova chamada pública para adquirir volumes adicionais que atendam a demanda no curto prazo. As propostas podem prever suprimento via Gasbol, com a injeção do gás natural diretamente nos pontos de entrega da SCGÁS, ou ainda a partir dos modais GNL (Gás Natural Liquefeito) ou GNC (Gás Natural Comprimido).  A quantidade inicial estimada pela SCGÁS é de 150.000 m³/dia, com possibilidade de ampliação dentro do prazo de contratação de cinco anos.