swswsw

Começou hoje (19) e vai até a próxima quinta-feira (22) o Fórum econômico online promovido pela Câmara de Comércio Brasil&Países Árabes, que teve a participação do Presidente Jair Bolsonaro como destaque da abertura do evento.   Em sua participação, Bolsonaro, que participou esta manhã do evento ao lado do Ministro Paulo Guedes e do Chanceler Ernesto Araújo, e com o presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun, afirmou que o Brasil está no melhor momento da relação com os países árabes. “Estou convicto de que a relação entre o Brasil e o mundo árabe se encontra, hoje, em seu melhor momento histórico”, disse o presidente, falando de Brasília. Bolsonaro visitou no ano passado o Catar, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos. O presidente afirmou que a visita feita é uma evidência do interesse brasileiro no fortalecimento das relações com o Oriente Médio. “A aproximação no campo político tem nos permitido encontrar novos espaços de cooperação em setores estratégicos, como ciência, tecnologia, inovação e energia.” Ele falou que nos encontros com os chefes de estado e governo árabes tem buscado promover uma agenda focada em resultados.

Bolsonaro citou o anúncio, na sua viagem, da intenção da Arábia Saudita de investir US$ 10 bilhões no Brasil por meio de fundos públicos. Para dar seguimento às tratativas iniciadas e direcionar a aplicação dos recursos de forma eficiente, foi criado o Comitê Interministerial para a Promoção de Comércio e Investimentos entre Brasil e Arábia Saudita. Ele citou que países como Emirados, Catar e Kuwait têm expressivos investimentos no Brasil. “Essas inversões, tomadas individualmente, variam de US$ 4 bilhões a US$ 5 bilhões. Tenho certeza de que vamos multiplicar esses números”. Por outro lado cerca de 30 empresas brasileiras têm escritórios comerciais e unidades de produção no Oriente Médio. “É com alegria que tomamos conhecimento da abertura em Dubai, em fevereiro de 2019, de escritório da Câmara de Comércio Árabe Brasileira”.

Bolsonaro citou números da relação comercial do Brasil com os países árabes e afirmou que acredita que é possível aproveitar a infraestrutura dos países do Golfo para diversificar e expandir o acesso dos produtos brasileiros aos mercados da Ásia. Segundo o presidente, o Brasil exporta para todos os 22 países da Liga Árabe, especialmente produtos do agronegócio. “Entre janeiro e agosto de 2020, essas exportações totalizaram US$ 4,6 bilhões. Portanto, em apenas oito meses deste ano, e apesar das restrições impostas pela covid-19, já estamos próximos de alcançar o valor exportado em 2019, que foi de US$ 4,9 bilhões.”

Bolsonaro lembrou que a relação do Brasil com o mundo árabe vai além do Golfo e citou países árabes da África que têm importante conexão comercial com o Brasil. Segundo ele, o Egito é o principal destino das exportações brasileiras na África, o segundo principal comprador árabe de produtos brasileiros e tem acordo de livre comércio com o Mercosul desde 2017. “O Marrocos, com o qual estamos vivenciando importante aproximação política, constitui parceiro estratégico para a nossa agricultura, como supridor essencial de fertilizante”. Bolsonaro também falou da Argélia como principal fornecedora do Brasil no continente africano e terceiro destino das exportações brasileiras, atrás apenas do Egito e da África do Sul.

O presidente lembrou da participação dos árabes na formação da sociedade brasileira por meio dos imigrantes e disse que o Brasil pretende continuar estreitando os laços culturais, históricos e de amizade do País com o mundo árabe. Ele também contou sobre a ajuda humanitária oferecida pelo Brasil ao Líbano neste ano. “Estejam certos de que nosso governo trabalha e estará sempre disposto a trabalhar para estreitar ainda mais as relações do Brasil com o mundo árabe.” Para assistir, anote o link: www.youtube.com/user/CamaraArabeTV