petrobras

As bombas dos postos no país vão registrar preços maiores para o diesel e gasolina a partir de amanhã (10). A Petrobras anunciou hoje (10) os reajustes de 5% e 4%, respectivamente, nos preços dos dois produtos. Com a alta, o valor do diesel deve crescer 7 centavos por litro na média, enquanto que o da gasolina subirá 8 centavos por litro na média.

Apesar do novo reajuste, a estatal diz que desde janeiro, o preço médio de venda do diesel para as distribuidoras acumula uma queda de 24,3%. No caso da gasolina, a redução acumulada chega a 5,3%. Ao fazer o anúncio do novo reajuste, na tarde desta sexta-feira (10), a estatal bastou bastante caneta para explicar que o preço dos combustíveis vendidos na bomba do posto revendedor é diferente daquele cobrado nas refinarias da Petrobrás.

Para se ter uma ideia, o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,82 por litro após o reajuste. Entre julho e agosto, o preço médio da Petrobras correspondeu a cerca de 30% do preço final ao consumidor nos postos de combustíveis”, disse a companhia, em comunicado. “No caso do diesel, o preço da Petrobras para as distribuidoras será de R$ 1,76 por litro após o reajuste. E, entre julho e agosto, representou cerca de 49% do preço final ao consumidor nos postos revendedores”, acrescentou. O restante da composição do preço é formado por tributos estaduais, federais, custo de adição de biocombustíveis e margem de lucro das distribuidoras.