O Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, defendeu o uso e ampliação da fonte nuclear no Brasil, de olho na segurança energética do país. Ainda falando sobre energia, o líder da pasta também anunciou a criação de um centro nacional de pesquisas e tecnologias aplicadas em energias renováveis, em parceria com o Instituto Nacional do Semiárido.

Especificamente falando da energia nuclear, Pontes ressaltou que a tecnologia emite um baixo nível de poluentes, sendo fundamental nas metas e ambições ambientais brasileiras. “Nós podemos usar a energia nuclear como fonte limpa, de forma a melhorar a estabilidade  do sistema como um todo e reduzir inclusive a utilização de termelétricas que usam diesel e produzem muito carbono”, declarou o ministro durante o entrevista para o programa “Opinião no Ar”, da “RedeTV!”.

Marcos Pontes lembrou da possibilidade de utilização de pequenos reatores nucleares, tecnologia promissora que, inclusive, foi apontada como uma oportunidade para o país no Plano Nacional de Energia (PNE) 2050. O ministro falou ainda da importância da criação da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSA), um pleito antigo do setor que foi atendido recentemente.

Nós já temos um nível de segurança bastante elevado. A criação da ANSA dá um nível de segurança ainda maior para o país. Essa autoridade de segurança nuclear era uma expectativa de 34 anos, que nesse momento nós resolvemos”, declarou.

Por fim, o ministro contou ainda sobre uma nova iniciativa da pasta visando o desenvolvimento das fontes renováveis no país. “Nós estamos criando, junto com o Instituto Nacional do Semiárido, que fica em Campina Grande (PB), um Centro Nacional de Pesquisas e Tecnologias Aplicadas em energias renováveis, o que vai ajudar bastante no desenvolvimento de várias possibilidades para o futuro”, contou.

Fonte: https://petronoticias.com.br/ministro-marcos-pontes-defende-energia-nuclear-e-anuncia-centro-de-pesquisas-focado-em-fontes-renovaveis/