Plataforma P-58, que opera no Parque das Baleias

A Petrobrás vai retomando aos poucos o seu projeto no Parque das Baleias, na porção capixaba da Bacia de Campos. O próximo mês promete ser decisivo para o empreendimento, que no ano passado sofreu uma postergação de um ano em virtude dos desdobramentos da pandemia de Covid-19. No final do mês de maio, a estatal planeja abrir as propostas da licitação de afretamento do FPSO para o campo. Alguns dias antes, a petroleira também abrirá os envelopes de outra concorrência relacionada ao projeto, destinada a contratar bens e serviços para a Completação Inferior do projeto Integrado Parque das Baleias (IPB).

A licitação para a contratação do novo FPSO de Parque das Baleias tinha a abertura de envelopes marcada para o dia 17 de março desse ano. Contudo, no início do mês passado, a data para apresentação de propostas foi postergada para o dia 25 de maio. Para lembrar, o navio-plataforma deveria entrar em operação no ano de 2023. Mas no final do ano passado, a Petrobrás decidiu postergar o primeiro óleo do projeto em um ano, esticando a data para 2024. O atraso aconteceu como consequência do cenário econômico desafiador imposto pela pandemia do coronavírus.

O Parque das Baleias nasceu da junção dos campos de Jubarte, Baleia Anã, Cachalote, Caxaréu e Pirambú. A área tem, atualmente, quatro plataformas em operação, todas do tipo FPSO, interligadas a 44 poços produtores e 21 injetores. O projeto integrado para o ativo prevê que o novo FPSO será interligado a poços já existentes e também a novos poços. O navio-plataforma terá capacidade para produzir 100 mil barris/dia de óleo e 180 mil barris/dia de água.

Mas antes de decidir quem irá construir e operar o FPSO de Parque das Baleias, a Petrobrás fará no dia 11 de maio a abertura de envelopes da licitação que visa o fornecimento de bens e serviços para Completação Inferior de poços da área. Essa concorrência também sofreu atrasos. Inicialmente prevista para ser concluída em janeiro, chegou a ser postergada para abril e depois para maio.

O escopo do contrato prevê uma série de serviços, como instalação de completação inferior, recuperação de packer seal bore, utilização de tubos de lavagem, manutenção preventiva, entre outros. A vencedora da disputa também irá fornecer um conjunto de equipamentos específicos que são inerentes à atividade de completação inferior. A abrangência da licitação será internacional e toda a documentação da concorrência (nº 7003390738) está disponível no site da Petronect.

Fonte: https://petronoticias.com.br/petrobras-concluira-em-maio-as-licitacoes-do-fpso-e-de-completacao-de-pocos-para-o-parque-das-baleias/