dededed

O diretor-presidente da Amazul, Antonio Carlos Soares Guerreiro (foto principal), passou a integrar o Cedesen – Conselho Consultivo do Centro de Defesa & Segurança Nacional, centro de estudos e pesquisas que reúne ex-ministros de Estado, lideranças militares e especialistas. Já o diretor Técnico Francisco Roberto Portella Deiana (foto à direita),  assumiu  o cargo de conselheiro da Abendi – Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção. A missão do Cedesen, criado em 2020, é ampliar o diálogo entre civis e militares em temas relacionados à defesa e segurança nacional com o objetivo de produzir estudos, pesquisas e análises que contribuam para despertar o interesse das elites políticas e da sociedade brasileira em questões relevantes para um país continental como o Brasil. São temas ligados à tecnologia, cibernética, geoestratégia, energia, ambiente e política, entre outros.

aqaqaq

Na avaliação do Cedesen, um país como o Brasil, oitava maior economia do mundo, quinto maior território e população e terceiro maior em fronteiras, necessita desenvolver uma cultura de defesa. O centro observa que a base industrial de defesa, complexo defesa e segurança pública, responde por 3,4% do PIB. No entanto, o percentual da defesa é bem menor, da ordem de 0,5%, mesmo sendo a principal responsável por produtos de alta e média-alta tecnologia e potencial impulsora de um projeto de desenvolvimento nacional e tecnológico.

Já a Abendi é uma instituição técnico-científica, sem fins econômicos, que provê soluções que colaboram para o incremento dos negócios das empresas e o desenvolvimento das pessoas. Fundada em 1979, trabalha com gestão de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação, capacitação e treinamento, qualificação e certificação, normalização técnica e difusão do conhecimento nas áreas de Ensaios Não Destrutivos (técnicas utilizadas na inspeção de materiais e equipamentos sem danificá-los), Inspeções, Acesso por Corda, Saneamento e Infraestrutura, Qualidade e Meio Ambiente e Monitoramento de Condição. A associação atua em vários setores, como o de petróleo e gás, nuclear, químico, siderúrgico, mineração, naval, automotivo, ferroviário, papel e celulose, eletroeletrônico e geração de energia, contribuindo para o crescimento sustentável da indústria e o desenvolvimento das pessoas.