A diretora médica da Pfizer Portugal disse que a vacina pode chegar ao país três dias depois da aprovação da Agência Europeia do Medicamento. Nesta quarta (2), o Reino Unido aprovou a vacina da Pfizer/BioNTech.

Por Reuters

02/12/2020 15h19  Atualizado há 17 horas


Foto ilustrativa com frascos e seringa na frente de logotipo da farmacêutica Pfizer — Foto: Dado Ruvic/Reuters

Foto ilustrativa com frascos e seringa na frente de logotipo da farmacêutica Pfizer — Foto: Dado Ruvic/Reuters

A vacina contra a Covid-19 da Pfizer e BioNTech poderá chegar a Portugal nos primeiros dias de janeiro de 2021, três dias depois da aprovação da Agência Europeia do Medicamentos. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (2) pela diretora médica da Pfizer Portugal, Susana Marques, em entrevista à emissora RTP.

“Uma vez aprovada, e uma vez que saibamos onde as vacinas devem ser entregues, levaremos as vacinas a estes lugares em um máximo de três dias”, disse Susana Marques.

Na terça-feira, a agência disse que pode completar suas análises de candidatas a vacinas até 29 de dezembro se farmacêuticas como a Pfizer tiverem lhe fornecido dados suficientes.

A ministra da Saúde de Portugal, Marta Temido, disse no mês passado que espera que o país esteja pronto para começar a distribuir vacinas já em janeiro.

O governo deve anunciar sua estratégia de vacinação na quinta-feira (3). Um grupo de especialistas decidirá quais grupos deverão receber primeiro a vacina e também analisará a logística da distribuição, do transporte ao armazenamento.

O Ministério da Saúde disse que o país de cerca de 10 milhões de habitantes tem contratos para comprar 22 milhões de doses de vacinas, sem especificar de quais ou quantos fabricantes.

Reino Unido aprovou a vacina contra Covid-19 da Pfizer nesta quarta-feira (2), passando na frente de Estados Unidos e Europa e se tornando o primeiro país ocidental a endossar formalmente o medicamento.